Fita de Moebius

humanismo – política – sci-fi – software livre – achismos

A constituinte que não foi

Posted by Márcio Gonçalves em junho 29, 2013

No dia 24 de unho de 2013, achei que a Dilma tinha pegado os limões e feito uma limonada. Já que os pedidos das ruas reclamavam de políticos (“não nos representam”, “abaixo a corrupção”, etc), por que não fazer a reforma política? Por que não dar ao povo protagonismo de esolher membros de uma nova assembleia constituinte só para fazer a reforma política? A ideia era um ovo de colombo.

Viajei na proposta. Me veio logo a possibilidade de abolir o financiamento de empresas para campanhas eleitorais. A lei de responsabilidade política, onde o candidato é obrigado a cumprir um programa que registrou, sob pena de perder o mandato. A implantação de mecanismos de democracia direta, onde a participação das pessoas vai ser levada em conta nas decisões. A facilidade para criar partidos e para permitir candidaturas independentes.

constituinte_islandia

Constituinte islandesa de 2011

Viajei mesmo. Imaginei o processo constituinte islandês de 2011, com participação popular através da internet. Será que podemos repetir o processo aqui? E como seriam as candidaturas dos constituintes? Será que já seriam sem financiamento corporativo? Já poderiam ser independentes de partido?

Mas, neste junho de 2013, a história avança rápido. Cada dia parece um mês. A constituinte já caiu. Foi bombardeada por todos os lados. Juristas, como Ives Gandra (do Instituto Millenium, a organização golpista do momento) dizendo que era inviável. Políticos fisiológicos ofendidíssimos com a “falta de consulta” da presidenta a eles. Como se a rua não apontasse para este tipo de solução. E a falta de eco da convocação da constituinte nas ininterruptas manifstações de rua. Se o Facebook e a Globo mandarem repudiar a PEC-37, lá vão os manifestantes. Se a presidenta dá uma oportunidade de ouro de participação do povo, ninguém fala nada. “O Brasil acordou”? Só se for pra fazer quebra-quebra.

Com a batalha da constituinte perdida, o governo batalha por um plebiscito e a oposição, do auge do seu cinismo, por um referendo. Que fique claro: os políticos fisiológicos só vão fazer mudanças que favoreçam a eles, a mídia vai fazer muita propaganda tipo “PEC-37” para empurrar goela abaixo dos manifestantes o que eles acham que deve ser feito.

Mas, como já dito, ultimamente cada dia avança como um mês. O que acontecerá amanhã?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: